PROBLEMAS PARA BAIXAR- SIGA ABAIXO ORIENTAÇÕES

QUANDO ABRIR O BOX, CLICAR EM BAIXAR OUDOWNLOAD


MAS SE CLICANDO NÃO BAIXAR SIGA AS ORIENTAÇÕES ABAIXO:




ISSO, SÓ SE TIVER PROBLEMA, OU SE QUISER BAIXAR EM PDF



CASO TENHA PROBLEMA, POIS NÃO SEI O QUE ACONTECE COM O BOX QUE TEM LIVROS QUE CLICA NO BAIXAR E NÃO BAIXA, SIGA OS PASSOS ABAIXO:


O LIVRO BAIXARÁ EM PDF



QUANDO ABRIR O BOX CLICAR COMO SE FOSSE VERSÃO PARA IMPRIMIR ABAIXO



VAI FICAR ASSIM, COMO ABAIXO, É SÓ CLICAR NA IMAGEM DO DISKET E IRÁ BAIXAR COMO PDF





SE O LIVRO JÁ ESTIVER EM PDF, E VOCÊ FAZER ESSE PROCEDIMENTO, O SEU PC TALVEZ NÃO O LEIA. MAS É SÓ ABRIR O ARQUIVO E ELE VAI PEDIR PARA VC ESCOLHER O PROGRAMA, VC ESCOLHE ADOBE READER, E PRONTO, ELE VAI ABRIR EM PDF


HOTEL CHATSFIELD

BAIXAR



PAIXÃO SAGAS 18 – HOTEL CHATSFIELD 1/4 – O ESCÂNDALO DO SHEIK & A LIÇÃO DE UM PLAYBOY – LUCY MONROE & MELANIE MILBURNE
O ESCÂNDALO DO SHEIK – LUCY MONROE

O sheik Sayed se hospeda no exclusivo e suntuoso Hotel Chatsfield de Londres antes da última parada em seu roteiro pré-nupcial. Entretanto, quando o noivado é escandalosamente rompido, Sayed dirige o olhar para a atraente camareira! Liyah Amari havia aceitado o emprego somente com o intuito de descobrir a verdade sobre seu pai biológico. A busca termina em decepção e mágoas, deixando-a vulnerável aos desejos do sheik. E a única noite de paixão à qual se permitiu traz consequências que poderão abalar a honra de Sayed!
A LIÇÃO DE UM PLAYBOY – MELANIE MILBURNE

Lucca Chatsfeld tem um lema bem simples: sem aliança, sem compromisso. Idolatrado pelas mulheres, ele sabe muito bem o quanto seu poder de sedução é irresistível. Até viajar para a ilha de Preitalle e ser apresentado ao maior desafio de sua vida… Esbelta e polida, a princesa Charlotte não é afeita a dramas. A última pessoa que ela precisa interferindo em sua vida é um playboy irresponsável. Lottie fará de tudo para resistir à sedução de Lucca, mas falta muito pouco para arriscar sua reputação apenas por uma leve carícia…

PAIXÃO SAGAS 19 – HOTEL CHATSFIELD 2/4 – APOSTA NA PAIXÃO & SOMBRAS DE UM SEGREDO – MICHELLE CONDER & CHANTELLE SHAW

APOSTA NA PAIXÃO – MELANIE MILBURNE
Presença indispensável nas melhores festas de Londres, Cara Chatsfield não ficou surpresa quando seu pai a nomeou anfitriã do prestigiado torneio de pôquer dos Chatsfield, em Las Vegas. Aidan Kelly detesta mulheres como Cara, mas quando seu maior rival a inclui na aposta, sabe que precisa vencer para protegê-la. Contudo, ao conhecer melhor a bela socialite, Aidan descobre uma mulher linda e frágil, pronta para entregar-se à paixão.

SOMBRAS DE UM SEGREDO – CHANTELLE SHAW
Nicolo Chatsfield costumava deixar um rastro de corações partidos. Mas agora vive recluso na decadente propriedade da família. Ninguém ousa se aproximar de sua alma atormentada… Até um raio de esperança penetrar seu mundo solitário, dissipando toda a escuridão. Sophie Ashdown sabe bem como feridas do passado podem ser dolorosas, porém, não tem intenção nenhuma de salvar Nicolo. Apenas precisa que ele esteja presente à reunião dos acionistas do Hotel Chatsfield. Entretanto, Sophie não estava preparada para ser enfeitiçada pelo charme de Nicolo…


HOTEL CHATSFIELD 3/4 – O PREÇO DA TENTAÇÃO & SEDUÇÃO ENTRE RIVAIS – TRISH MOREY & ABBY GREEN

O PREÇO DA TENTAÇÃO – TRISH MOREY
Franco Chatsfield sempre viveu como bem entendia: ignorando as regras do clã. Mas quando o CEO do hotel o incumbe de conquistar uma nova parceria comercial, ele sabe que não pode negar. Fechar contratos nunca foi problema para Franco, mas Holly Purman era difícil de negociação… Ela dedicou sua vida à vinícola da família, e não arriscaria o patrimônio. Franco teria seis semanas para provar seu valor. Entretanto, a proximidade provoca um desejo arrebatador… E não demora para a sociedade se transformar em uma grande paixão.

SEDUÇÃO ENTRE RIVAIS – ABBY GREEN
Na noite de fechar um importante contrato, o estresse toma conta de Orla Kennedy. E um drinque ao lado de um sensual desconhecido termina em uma noite de paixão inesquecível. Orla só descobre mais tarde que o amante misterioso é, na verdade, Antonio Chatsfield, seu rival! Não era desejo de Antonio voltar ao Hotel Chatsfield, mas não poderia negar um pedido de ajuda feito por sua irmã. Entretanto, ao reencontrar a mulher que tivera em seus braços poucas horas antes, decide negociar outro tipo de fusão…




Acordo com um Rebelde – Annie West

Cinco anos atrás, Poppy Graham se casou com Orsino Chatsfield sob uma constelação de flashes dos paparazzi. Contudo, no pior momento de sua vida, ele a decepcionou. Quando Orsino sofre um acidente escalando, sabe que só pode contar com a ajuda de uma pessoa: sua esposa!

Herdeira Desafiadora – Lynn Raye Harris

Lucilla é a única Chatsfield a honrar a linhagem da família. Mas quando sua posição é usurpada pelo arrogante e sensual Christos Giatrakos, ela se recusa a curvar-se perante as ordens dele. Afinal, Lucilla apenas joga para ganhar, por isso, decide aumentar as apostas com a ameaça de revelar segredos de Christos!




Dueto Escândalo da Realeza


Indigna Para Um Rei

Dueto Escândalo da Realeza

A princesa impostora… e o rei!

Como num conto de fadas, Hannah concorda em ajudar uma princesa e, de uma hora para outra, se vê noiva de um rei!
Este perigoso disfarce precisa acabar logo, pois a química entre eles está ficando real demais!
Aos olhos de Zale, sua noiva não passava de uma princesa mimada que se casaria apenas por obrigação.
Mas, então, como ela havia conseguido se transformar numa mulher divertida, fazendo seu sangue azul esquentar?
Seria ela digna do posto de rainha?
Zale terá de encontrar respostas para suas perguntas por si mesmo, e para isso precisará convencer Hannah a se livrar de sua tiara de rainha!

Capítulo Um

Mas Hannah se arrependeu. Mais do que jamais se arrependera de alguma coisa na vida.
Três dias se passaram desde que trocara de lugar com Emmeline. Três dias intermináveis fingindo ser alguém que não era. Três dias vivendo uma mentira.
Hannah deveria ter parado com aquilo na véspera, antes de ir para o aeroporto.
Ela deveria ter confessado a verdade quando ainda era tempo.
Em vez disso, embarcou no avião real e foi levada para Raguva como se realmente fosse a princesa mais famosa da Europa, e não uma secretária americana que por acaso se parecia com a deslumbrante princesa Emmeline.
Hannah prendeu a respiração, tentando conter o pânico. Estava em sérios apuros agora, e a única maneira de ela e Emmeline sobreviverem intactas àquela catástrofe seria mantendo a cabeça fria.
Não que fosse fácil permanecer fria e calma, já que estava prestes a encontrar o noivo da princesa Emmeline, o poderoso rei Zale Ilia Patek — um homem considerado tão brilhante quanto severo —, assim como toda a sua corte.
Hannah nada sabia sobre ser nobre ou europeia. No entanto, lá estava ela, espremida em um vestido de 30 mil dólares com uma delicada tiara de diamantes presa ao seu cabelo artificialmente clareado depois de ter passado uma noite inteira aprendendo tudo o que podia aprender sobre Zale Patek de Raguva.
Só uma idiota apareceria diante de um rei e sua corte fingindo ser a sua noiva.
Ninguém a estava forçando a fingir ser Emmeline. Ninguém além dela mesma. Mas ela prometera ajudar Emmeline, dera a sua palavra para a princesa. Como poderia abandoná-la agora?
Hannah engoliu em seco quando as portas douradas se abriram, revelando a imensa sala do trono do palácio. Ela piscou, ofuscada pela luz intensa dos candelabros, e olhou para o trono no outro extremo da sala. Havia um longo tapete vermelho estendido à sua frente. Então uma voz anunciou-a, primeiro em francês, depois em raguviano, silenciando o burburinho.
— Sua Alteza Real, princesa Emmeline de Brabante, duquesa de Vincotte, condessa d’Arcy.
A apresentação formal fez Hannah estremecer. Como poderia ter pensado que trocar de lugar com Emmeline seria uma boa ideia? Como não percebera os perigos? Por que não se dera conta de que o plano de Emmeline estava longe de ser infalível?
Porque estava muito ocupada desfrutando dos tratamentos do spa, pensando na sorte que tivera ao poder dar aquela breve escapada antes de voltar à vida desgastante, embora fascinante, de secretária do sheik Al-Makin Koury, do Kadar, um país muito rico em petróleo.
Só que Emmeline não voltou.
Em vez disso, mandou uma mensagem de texto implorando que Hannah mantivesse a farsa por mais algumas horas.
Então, no dia seguinte, alegou haver um problema, depois outro, mas não se preocupe, tudo terminará bem. Tudo o que Hannah teria de fazer seria manter a farsa por mais algum tempo.
Uma das damas de companhia murmurou:
— Vossa Alteza Real, todos a esperam.
Hannah voltou a olhar para o trono ao fim do longo tapete vermelho. E topou com o olhar intenso do rei Zale Patek observando-a de seu trono enquanto ela se aproximava.
Nenhum homem jamais a olhara tão atentamente.
Mesmo sentado, o rei Patek parecia imponente. Era alto, ombros largos, traços belos e fortes. Mas foi a expressão de seu rosto que a fez perder o fôlego. Em seus olhos, ela viu posse. Propriedade.
Eles só se casariam dali a dez dias, mas aos olhos do rei, ela já era sua.
A boca de Hannah secou. Seu coração disparou. Nunca deveria ter concordado em fingir ser uma princesa. Zale Patek de Raguva não gostaria nem um pouco de ser feito de bobo.
— Majestade — disse ela.
— Bem-vinda a Raguva, Alteza
 





Dueto Escândalo da Realeza
Indigna Para Um Rei 
Sem Aliança, Sem passado
  


Ela é tudo o que um solitário rei do deserto não deveria desejar...

Desprezada e humilhada publicamente pelo pai de seu bebê, a princesa Emmeline D'Arcy fora totalmente destituída de sua aliança, de seu casamento e de sua honra.
Porém, ainda teria de passar por mais uma humilhação, talvez a maior de todas: assumir a identidade de sua irmã gêmea e trocar uma vida glamorosa pelas tarefas subalternas como secretária do sheik Makin Al-Koury.
Acostumada a ser obedecida e respeitada, agora Emmeline terá de atender seu patrão todas as vezes que ele estalar os dedos seja de dia ou de noite!
Mas quando Makin descobrisse seu passado, o toque dele passaria a ser nada mais que lembranças ardentes?

Capítulo Um

Alejandro só podia estar na Mynt Lounge, à discoteca mais badalada de South Beach. Afinal, se não estava, já deixara a ci­dade. Havia outras discotecas, mas se conhecia bem Alejandro, sabia que ele só gostava de lugares chiques.
Tinha que estar lá; ela precisava vê-lo.
Ignorando as dezenas de jovens americanas na fila, todas de saltos altos finos e saias tão curtas que mal cobriam seus atri­butos, a princesa Emmeline d'Arcy de Brabant saltou do táxi e prendeu uma mecha dos cabelos compridos e sedosos atrás da orelha. Alejandro ouviria seus argumentos.
Explicaria sua situação e, com certeza, ele mudaria de ideia ao compreender o que estava em jogo.
Seu nome.
Sua reputação.
E o mais importante, o futuro e a segurança do filho, dos dois.
Ajeitando os ombros, a princesa Emmeline d'Arcy, da Co­munidade Européia de Brabant, furou a fila, que já dava a volta no quarteirão.
Alejandro deveria honrar sua promessa. Agir como homem, manter a palavra.
Ao se aproximar da porta principal, o segurança retirou o cordão de veludo para ela entrar.
Não a conhecia pessoalmente. Não fazia ideia de que pertencesse à realeza européia. Entretan­to, era evidente sua importância. Era uma VIP.
E o Mynt Lounge adorava receber celebridades, modelos e Vips. O lounge era conhecido pela mais rígida política de South Beach.
Dentro da discoteca escura, estrelas gigantescas e bolas metálicas pendiam do teto enquanto go-go girls futuristas sem roupa dançavam no bar, usando apenas botas brancas de salto alto.
Uma parede de luzes púrpuras cintilava atrás do DJ. Ou­tras luzes tremeluziam, salpicando de roxo, branco e dourado a multidão na pista de dança e deixando os cantos na penumbra.
A princesa se deteve, franziu os olhos e examinou o lugar à procura de Alejandro, rezando para encontrá-lo.
Rezando para ele ainda não ter viajado para o campeonato de pólo em Greenwich.
Os cavalos já tinham seguido, mas em geral ele partia depois.
Uma garçonete se aproximou e Emmeline balançou a ca­beça. Não estava ali para se divertir, mas para se certificar de que Alejandro agiria de modo correto.
 Fizera amor com ela; a engravidara. Jurara cuidar dela e era melhor que cumprisse a promessa.
Queria um anel, ou melhor, uma aliança.
Queria que reco­nhecesse o filho. Ele lhe devia isso.  

 BAIXAR DUETO 

CHARME INDOMADO - CAROLE MORTIMER

Charme Indomado

Série Irmãos Sterne
LIVROS




Jamais desafiados. Sempre triunfantes.

Domando um macho alfa!
Um acidente de carro deixou Xander Sterne com uma perna quebrada e, para seu desagrado, necessitando de ajuda.
Mas ele é surpreendido ao ser apresentado a Samantha Smith, a pessoa que irá cuidar dele.
Para um conquistador lendário como Xander, uma simples fratura não seria o suficiente para impedi-lo de jogar todo o seu charme para cima de Sam.
Apesar de manter uma postura totalmente profissional, ela desconfia que não resistirá por muito tempo ao jogo de sedução. Afinal, Xander está mais do que disposto a redefinir o significado de "assistente pessoal”.

Capítulo Um

— Eu compreendo que você vai viajar para sua lua de mel no próximo fim de semana, Darius, mas realmente não precisava me arranjar uma babá que ficasse aqui durante as duas semanas em que vai ficar fora! — censurou Xander ao irmão gêmeo, sentado do outro lado da sala de sua cobertura, em Londres.
— Não é uma babá. É apenas alguém para ajudá-lo a fazer o que você ainda não pode fazer sozinho, como entrar e sair do banho, se enxugar, se vestir e dirigir.
— A empresa tem um motorista que pode fazer isso.
— Mas não tem quem o ajude com o resto — argumentou Darius. — Como cozinhar para você.
— Deixe disso, Darius. Faz seis semanas que eu quebrei a perna.
— Em três lugares, e precisou de duas cirurgias para consertá-la. Você ainda não consegue ficar mais de dez minutos em pé. — Evidentemente, Darius não iria ceder.
Pensativo, Xander olhou para o irmão, sabendo que ele tinha razão.
— Não se trata realmente do que eu posso ou não fazer, não é? — Ele por fim suspirou, resignado.
— O que você quer dizer?
— Quero dizer que não tenho o intuito de me matar. É verdade que dirigi quando não deveria e que, sim, acabei batendo em um poste e destruindo o carro, mas, felizmente, ninguém mais se machucou. Eu não fiz isso de propósito, Darius. Já lhe disse que eu estava tão perturbado que não enxergava direito. Fiquei enfurecido, Darius — repetiu Xander de um jeito ríspido.
— Todos ficam enfurecidos, Xander — falou Darius com delicadeza.
— A raiva fermentou durante meses em mim.
— Eu sei.
Xander ficou admirado.
— Sabe?
— Há meses, você estava trabalhando e se divertindo pesado, como se tentasse evitar alguma coisa ou alguém.
— E veja só o resultado. — Se pudesse se movimentar, Xander estaria andando com impaciência pela sala.
Há seis semanas, pela primeira vez na vida, Xander se dera conta da própria irritabilidade. Não uma irritação que fervia devagar, como a de seu irmão, mas uma irritação que saíra de controle e explodira como um vulcão, levando-o a querer matar um homem de pancadas.
Na verdade, um homem que se mostrara verbalmente agressivo com a mulher que o acompanhava naquela noite, na boate de propriedade dos irmãos Sterne, em Londres. A situação despertara lembranças da infância de Xander porque se assemelhava à maneira como seu pai tratava sua mãe.
O desejo que sentira de bater no homem abalara Xander até o fundo da alma. Ele passara a não confiar mais em si mesmo e na reação que teria diante de algumas situações. Antes daquela noite, nunca tivera vontade de bater em alguém. Nem mesmo no pai, que costumava espancá-lo quando ele ainda era criança.
Lomax Sterne morrera havia vinte anos, quando, completamente embriagado, rolara na escada da casa da família, em Londres. Sua morte não fora lamentada pela esposa ou pelos filhos.
Lomax Sterne fora um homem bruto e abusivo, com um temperamento terrível.
Seis semanas antes, Xander ficara profundamente horrorizado ao descobrir, aos 33 anos, que tinha o mesmo temperamento do pai.
— O que você acha que pode ter desencadeado sua tensão? — perguntou Darius com curiosidade.
Xander franziu a testa.
— Não sei...


Série Irmãos Sterne
1- Inocente Tentação
2- Charme Indomado

Série Concluída


Inocente Tentação


Série Irmãos Sterne





Tão inocente.

Tão tentadora.
Dono de um império internacional que se tornou sinônimo de excelência, o aclamado magnata Darius Sterne é do tipo que sempre consegue o que deseja. E no momento ele quer a ex-bailarina Miranda Jacobs em sua cama, sussurrando seu nome. Inocente, ela não resiste à sedução de Darius.

Entretanto, quanto mais ele ameaça derrubar as barreiras que ela cuidadosamente ergueu para se preservar de um passado doloroso, mais o relacionamento fica ameaçado. E Miranda não é a única a esconder cicatrizes...

Capítulo Um

— Quem é aquele? — exclamou Andy, olhando para a porta do luxuoso bar e restaurante Midas, onde estava comemorando com a irmã e o cunhado.
Aproximando a taça de champanhe da boca, ela observou o homem que acabava de entrar. Alto e extremamente sério, ele tirava o sobretudo escuro e o entregava ao maitre. Andy calculou que ele deveria ter, no máximo, 35 anos.
Tudo nele era sombrio, ela reparou. O elegante terno preto, a camisa e a gravata, o corte perfeito da roupa, enfatizando mais que escondendo a perfeição dos músculos distribuídos em mais de 1,80m de altura. Seu cabelo revolto, banhado pela luz dos candelabros, tinha o brilho do mogno escuro. A pele era cor de oliva.
E, quanto à sua expressão...
Quanto mais Andy olhava para ele, mais percebia que sombrio era pouco para descrever o seu rosto duro e bem talhado. Ele possuía uma testa larga, denotando inteligência, sobrancelhas escuras acima dos olhos franzidos, maçãs do rosto protuberantes, boca delineada e firmemente séria, e um queixo quadrado e arrogante.
O efeito de tudo combinado só podia ser definido como eletrizante.
Não havia outra palavra para descrever o homem que acabava de lançar um olhar em volta do restaurante, enquanto conversava com seu acompanhante. Um olhar penetrante, que passou por Andy e se afastou, mas que voltou e se fixou nela.
Ao sentir que era o foco daquele olhar penetrante, Andy conteve a respiração e sua cabeça ficou vazia.
Por algum motivo, ela achara que os olhos dele também seriam negros, mas eles eram claros e tinham o lindo tom de topázio, com linhas mais escuras a partir do centro das pupilas.
Olhos hipnotizantes, que mantiveram o olhar de Andy aprisionado, mesmo quando ele ergueu a sobrancelha, intrigado com o interesse que ela demonstrava.
— Ah — murmurou sua irmã ao ver para onde Andy olhava, entendendo a pergunta que ela fizera. — Absolutamente lindo, não é?
— O quê? — respondeu distraidamente a Kim, porque ainda se sentia presa ao olhar cativante, seu coração batia mais forte e seu pulso acelerava.
— O homem que você está devorando com os olhos — disse Kim secamente. — Você não está com vontade de lhe rasgar as roupas e... ?
— Ei? Seu marido está presente — lembrou Colin a Kim.
— Isso não me impede de apreciar a vitrine, meu amor — respondeu Kim alegremente.
— Existe a vitrine e existem coisas que estão totalmente fora do seu alcance! — brincou Colin.
— É para isso que servem as vitrines, bobo! — sorriu Kim carinhosamente.
Andy mal percebia a brincadeira entre a irmã e o cunhado. O olhar do estranho continuou a mantê-la presa durante longos minutos, até que ele contraiu o canto do lábio no que poderia parecer um sorriso, voltou-se para o seu acompanhante, e os dois seguiram o maitre, que os levava até a mesa.
Andy respirou, ofegante. O coração ainda batia forte e o pulso ainda estava acelerado. Um leve arrepio lhe percorreu o corpo, lembrando-a da inesperada reação que o belo homem lhe causara.
E ela estava longe de ser a única a observar os dois homens que atravessavam o restaurante, cumprimentando vários conhecidos, antes de pararem junto a uma mesa servida para quatro pessoas, junto à janela. Eles cumprimentaram o casal mais velho que já estava sentado à mesa, enquanto o maitre puxava as cadeiras para que eles sentassem.
Agora que Andy estava livre do encanto, ela percebia que os outros frequentadores do restaurante não apenas olhavam para os dois homens disfarçadamente, mas as conversas haviam se transformado em murmúrios e o ambiente se tornara tenso.
Considerando que aquele restaurante só era frequentado pelos mais ricos e famosos, que geralmente eram muito convencidos da própria importância para perceber a dos outros, tal fenômeno era intrigante.

A ARTE DA CONQUISTA

A Arte Da Conquista
Nicola Marsh
Mistress to the Tycoon
Série Taken by the Millionaire
Coleção Modern Sexy, nº 13
Editora Harlequin , 2008
Assunto Inimigos

Nunca misture negócios com prazer... Esta era uma regra inquebrável para Cooper Vance. Ele é bem sucedido, solteiro e sexy. E pretende permanecer assim... Pelo menos até entrar em uma galeria de arte determinado a comprá-la e avistar uma mulher capaz de lhe tirar o folego. Sabendo que estão em lados opostos, será ele capaz de quebrar suas próprias regras e fazer de Ariel sua amante?

BAIXAR

SÉRIE PERIGO E PAIXÃO


Doce Perigo

Série Perigo & Paixão





Um italiano irresistível!

Para se livrar de ser chantageado por e-mail, o bilionário Alessio Baldini precisa de alguém que rastreie as mensagens. Todos indicam Lesley Fox, e logo ele entenderia o motivo. Desafiadora e audaciosa, ela se impõe à natureza inflexível de Alessio. E mesmo se esforçando para não gostar dele, Lesley não consegue evitar que seu coração bata mais forte quando Alessio está por perto.
Entretanto, render-se a essa paixão pode ter um preço alto.

Capítulo Um

Lesley Fox parou lentamente em frente à casa mais imponente que já vira.
Deixar Londres e viajar não custara muito tempo. Era segunda-feira, meados de agosto, e ela dirigira no contrafluxo. Ao todo levara uma hora para deixar o apartamento na populosa área de Ladbroke Grove e chegar a um lugar que parecia a capa de uma revista de decoração como House Beautiful.
Os portões de ferro forjado anunciavam o esplendor da propriedade, assim como a alameda pontilhada por árvores e as terras com gramados bem cuidados por onde Lesley dirigira.
O proprietário dali era riquíssimo. É claro que ela já sabia disso. A primeira coisa que fizera ao receber a proposta para esse trabalho fora pesquisar o homem na internet.
Alessio Baldini... italiano, mas residente no Reino Unido há muito tempo. A lista de suas várias empresas era extensa e ela pulara essa parte. O que ele fazia para viver não era da sua conta. Só quisera se assegurar de que o homem existia e que era como Stan descrevera.
Trabalhos conseguidos por meio de amigos de amigos nem sempre eram recomendáveis, principalmente na área de Lesley. Como seu pai costumava dizer, uma moça sempre devia ser muito cautelosa.
Lesley saiu do seu carrinho que parecia ainda menor no vasto pátio e se permitiu alguns minutos para olhar em volta.
O brilho de um dia de verão perfeito fazia com que os gramados, o bosque denso e as roseiras de encontro aos muros de pedra da mansão tirassem seu fôlego e parecessem quase irreais.
Aquela propriedade no campo era única.

Lesley obtivera alguma informação na internet sobre onde o homem morava, mas nada de fotos, portanto estivera despreparada para tanta ostentação de riqueza.
Uma brisa suave despenteou seus cabelos castanhos e curtos, e pela primeira vez Lesley se sentiu um pouco constrangida com a calça de combate, alpargatas e uma de suas camisetas mais desbotadas com o logotipo da banda de rock a que fora assistir cinco anos antes.
Esse lugar não parecia ser do tipo que tolerava gente malvestida.
Lesley desejou ter prestado mais atenção aos detalhes a respeito do homem que ia visitar.
Havia longos artigos a seu respeito, mas poucas fotografias, e mesmo assim ela as ignorara, mal notando os grupos de tediosos homens de negócios com seus ternos e o mesmo sorriso de superioridade de quem conseguira dinheiro demais na vida.
Lesley pegou o laptop no assento do passageiro e fechou a porta do carro.
Se não fosse por Stan não estaria ali nesse momento. Não precisava do dinheiro. Possuía o suficiente para pagar a hipoteca de seu apartamento de um dormitório, não se interessava em comprar roupas, pois não se considerava atraente para os homens e, em geral, eles também lhe despertavam pouco interesse, e também não ligava para férias longas e caras.
Seu emprego de tempo integral como website designer, criadora de sites na internet, pagava bem e, no que lhe dizia respeito, nada lhe faltava.
Seu pai crescera com Stan, o amigo irlandês de longa data. Stan praticamente a adotara quando ela se mudara para Londres depois da faculdade, e Lesley lhe devia muito.
Com sorte sairia da propriedade de Alessio Baldini logo.


Marcados pela Paixão

Série Perigo & Paixão






Unidos pelo trabalho... marcados pela paixão?

A fisioterapeuta Caprice Tregore tem de se blindar para encontrar o homem que jurara nunca mais ver. Ela precisa da ajuda de Luciano Duchelini, e pode imaginar o que ele pedirá em troca. Luciano quer que ela cuide da recuperação de seu irmão. Mas passar um tempo juntos foi apenas uma prova de que a atração ainda existe depois de tantos anos.

E, desta vez, Luciano não deixará de satisfazer seus desejos...

Capítulo Um

Caprice Tregore vestiu a confiança como se ela fosse uma capa protetora e marchou para dentro do The Corbett, o mais novo hotel cinco estrelas de Aspen, que um bilionário russo construíra um ano atrás para atender os ricos e famosos. Ela passou os olhos pelo seu interior, os sentidos trabalhando em sua plenitude.
Era um projeto palaciano de tirar o fôlego, com suas colunas de mármore, reluzentes pisos de granito e primorosas tapeçarias adornando as paredes maciças. O luxuoso local invernal para as elites era justamente o que ela de modo deliberado evitara pelos últimos sete anos. Se não precisasse desesperadamente de ajuda, não estaria pondo os pés naquele parque de diversões para os ricos e famosos.
Caprice circundou rapidamente o chafariz de três andares que dominava o centro do enorme saguão e passou os olhos pelos diversos assentos espalhados pelo lugar, à procura do belo italiano que fora encontrar. Com crescente irritação, não localizou ninguém que se parecesse com ele. Estaria o homem atrasado? Ou dera-lhe o bolo?
— Pontual como sempre, srta. Tregore?
A voz grave ecoando atrás de si, temperada com o inconfundível sotaque italiano, fez com que um arrepio de eletricidade lhe percorresse o corpo. Era a última reação que queria que aquele playboy despertasse nela, e recusava-se a tolerar mais um segundo que fosse dela!
— Pontualidade é uma das virtudes capitais dos negócios — informou formalmente, ao virar-se para fitá-lo com o sorriso profissional que aperfeiçoara com o tempo.
Por um segundo, tal sorriso ameaçou esmorecer, ao fitar-lhe os fascinantes olhos azuis em um rosto digno de um arcanjo. Ou seria do diabo?
Deus sabia que as duas coisas se aplicariam a Luciano Duchelini. Tal lembrete a fez empertigar-se de determinação.
— Uma citação de Don Marquis, mas você deixou o resto de fora — falou ele, sem qualquer humor naquela voz aveludada que ela, outrora, achara incrivelmente atraente. — Sempre insista nela com os seus subordinados.
— Eu não estava sugerindo que fosse...
— Não importa. Eu a vi entrar cinco minutos atrás. Sua presteza é preciosa.
Que ele soubesse exatamente quando ela entrara passou-lhe uma mensagem clara. Assim como o fato de ter permanecido escondido, fazendo com que ela desse a impressão de estar um pouco atrasada e apressada.
Que não era a impressão que ela quisera passar.
O Luciano que conhecera sempre estivera de cinco a dez minutos atrasado. Era uma questão de controle, e ela sempre compensara chegando exatamente na hora. Mas ele estivera ali, esperando.
Era uma tremenda surpresa. E um erro de cálculo da parte dela.
Sete anos atrás, Luciano fora o campeão mundial nas rampas de esqui, ganhando mais medalhas de ouro do que qualquer outro esquiador alpino antes dele, superando até o renomado pai. A única coisa para a qual ele chegava na hora eram as competições.
Fora provado que nenhum homem podia derrotá-lo nas encostas. Rumores circulavam de que sua ex-mulher lhe capturara o coração e o levara consigo para o túmulo. Que ele não se importava mais com ninguém além dele. Que vivia para o momento, no esporte e no prazer.

INOCENTE TENTAÇÃO

LIVRO
Inocente Tentação

Autora: CAROLE MORTIMER

A ex-bailarina Miranda Jacobs está no topo da lista. Inocente, ela sucumbe ao desejo e entrega-se a Darius. Contudo, este relacionamento irá reabrir feridas de um passado doloroso.

Tão inocente…
Tão tentadora…
Dono de um império internacional que se tornou sinônimo de excelência, o aclamado magnata Darius Sterne é do tipo que sempre consegue o que deseja. E no momento ele quer a ex-bailarina Miranda Jacobs em sua cama, sussurrando seu nome. Inocente, ela não resiste à sedução de Darius. Entretanto, quanto mais ele ameaça derrubar as barreiras que ela cuidadosamente ergueu para se preservar de um passado doloroso, mais o relacionamento fica ameaçado. E Miranda não é a única a esconder cicatrizes…

SÉRIE PODER E DESEJO


Aliança de Desejo

Dueto Poder e Desejo 

LIVROS

Depois do "sim"... 

O plano de Ajax Kouros não incluía ser abandonado no altar. Especialmente diante de milhares de convidados e centenas de repórteres. 
O futuro de sua empresa depende de se casar com uma Holt. Quando sua cunhada assume o lugar da noiva, ele não pode recusar. 
Leah Holt cresceu vendo sua bela irmã socialite pendurada no braço de Ajax. 
Ela sempre teve uma queda por ele, e agora tem a chance de atrair os holofotes para si e salvar a fortuna de sua família. 
Mas o "sim" é apenas o começo. Leah logo percebe que seu novo marido é um entretenimento bem mais complexo do que o garoto de suas fantasias juvenis... 

Capítulo Um 

— É oficialmente hora de entrar em pânico.
Leah Holt terminou de ler a mensagem de texto no celular e olhou para o pai. Ele parecia em choque, e Leah não podia culpá-lo. Sentia-se da mesma forma. Todos estavam ali. Tudo estava pronto. A decoração havia sido feita, o bolo chegara. A mídia tinha sido avisada e aparecera lá em massa. O noivo estava presente e pronto. E a noiva sumira. 
— Por que é hora de entrar em pânico? — perguntou Joseph Holt. 
Não queria delatar Rachel. Por mais preocupante que a mensagem fosse, Leah sabia que Rachel não teria feito aquilo sem um motivo muito grande. 
— Ela partiu. Não virá. 
— Quem não virá? Leah ergueu os olhos e seu coração quase parou. Ajax Kouros entrava; vestido num smoking negro que lhe moldava perfeitamente o físico. Parecia intocável, como sempre. 
Um deus, mais do que um homem. Vê-lo a fazia pensar no passado. Quando o seguia por toda a propriedade, falando sem parar. Sua irmã na escola, o pai ocupado com o trabalho, a mãe tomando chá com as amigas. Mas Ajax sempre estivera lá para ouvi-la. A pessoa que imaginara que a compreendia. 
Muito tempo havia se passado desde então. Não era mais uma menina. Não era mais a idiota que acreditava que um homem como Ajax se interessaria por ela ou no que tinha a dizer. E ele não era mais aquele menino, bronzeado por trabalhar sem camisa ao sol. Era um bilionário agora. Um dos mais bem-sucedidos homens de negócios do mundo. 
E naquele dia deveria se casar com a irmã dela e assumir o controle da Holt Industries, assim como um bom pedaço do negócio dela, já que a corporação do pai tinha um grande número de ações de sua empresa. Mas Rachel havia partido e não voltaria, dizia a mensagem de texto.
Era tão pouco característico de sua brilhante e linda irmã. A eterna anfitriã e queridinha da mídia que nunca falhava. Era sempre linda e, graciosa, um modelo constante para fotos. Tão diferente de Leah, que também era um modelo constante para fotos por motivos totalmente opostos. 
E a mídia adorava aquele jogo. Adorava enfatizar cada um de seus defeitos, cada imperfeição. Leah engoliu e encontrou os olhos de Ajax. Estavam escuros, duros. Sempre tinham sido. Mesmo quando menino, nunca havia um sorriso lá. Nenhuma luz. Mas a escuridão a atraía, como sempre havia atraído. 
— Rachel não virá. — A voz era apenas um sussurro ensurdecedor na sala de estar. 
— O que quer dizer com “não virá”? — A voz de Ajax era suave como uma pedra de granito. 
— Apenas... Acabou de me mandar uma mensagem. Ela. Aqui. — Entregou o celular a Ajax e quase o deixou cair quando os dedos dele roçaram os dela. 
— Diz que quer ficar com Alex, quem quer que ele seja, e que não pode se casar com você. E lamenta. 
— Posso ler Leah, mas obrigado. 
— E lhe devolveu o celular. Então olhou para o pai dela.
— Você sabia? 



Poder do Coração


Dueto Poder do Coração 



Um acordo inconveniente... 

Para assegurar o futuro da sua família, Natalie Carr precisa fazer um acordo com o diabo.
Ainda que não confie em Ludo Petrakis, a química entre os dois a deixa sem ar e sem forças. 
Natalie aceita a proposta indecorosa de Ludo: viajar para Grécia como noiva dele!
No entanto, à medida que a fronteira entre fantasia e realidade se torna mais tênue, ela começa a notar algumas brechas na armadura de autocontrole dele. 
Resistir á atração será uma missão impossível... 

Capítulo Um 

— Passagem, por favor.
Tendo acabado de se deixar cair no assento depois de uma corrida louca para pegar o trem, afobada e acalorada, Natalie Carr mergulhou a mão na grande bolsa vermelha de couro e abriu o zíper de um compartimento interno para pegar a passagem. E o susto de descobrir que não estava lá foi equivalente à queda de uma escadaria. Com o coração disparado, ela ergueu a cabeça e sorriu, desculpando-se com o cobrador. 
— Desculpe. Sei que está aqui em algum lugar. 
Mas não estava. Tentou desesperadamente se lembrar de sua ida de último minuto ao toalete antes de correr para a plataforma e pegar o trem e percebeu, horrorizada, que, depois de checar o número de sua poltrona, deixara a passagem de primeira classe sobre a prateleira de vidro abaixo do espelho enquanto retocava o batom.
Sentindo-se ligeiramente nauseada depois que outra busca na bolsa mostrou que a passagem não estava lá, deixou escapar um suspiro frustrado. 
— Lamento, mas parece que perdi minha passagem, acho que a esqueci no toalete. Se o trem já não estivesse se movendo, voltaria e procuraria. 
— Sinto muito, senhorita, mas, a menos que pague por outra passagem, terá que descer na próxima parada. Também terá que pagar a passagem até lá. O tom autoritário do cobrador de cabelo grisalho e rosto vermelho demonstraram claramente que não aceitaria nenhum pedido para compreender e reconsiderar.
Natalie desejou ter tido a precaução de levar dinheiro com ela, mas não levara. O pai havia lhe enviado a passagem do nada, acompanhada de um bilhete preocupante em que lhe implorava para não “deixá-lo” em sua “hora de necessidade” e aquilo a fizera tremer de medo. Assim, sem pensar, pegou a bolsa com apenas um pouco de dinheiro em vez da carteira onde guardava seu cartão de crédito. 
— Mas não posso descer na próxima parada. Preciso muito estar em Londres hoje. Não pode anotar meu nome e endereço e permitir que eu lhe mande o dinheiro da passagem quando chegar em casa? 
— Lamento, mas é política da empresa. 
— Eu pago a passagem da dama. É ida e volta? 
Pela primeira vez ela percebeu o outro passageiro no compartimento. Estava sentado diante de uma pequena mesa no lado oposto do vagão. Embora estivesse em pânico com a perda da passagem, não conseguia acreditar que não o tivesse visto de imediato. Se o tentador perfume de sua colônia cara não revelasse que era um homem rico e com um bom gosto impecável, o terno cinzento de listras finas, claramente um Armani, certamente mostraria. 
Mesmo sem aqueles atributos atraentes, sua aparência era impressionante. Além de cabelos louros levemente ondulados, uma pele dourada pelo sol e olhos claros cor de safira, uma covinha no queixo dava o toque final e provocante no indubitável sex appeal do homem. Olhar para aquele rosto esculpido era como ter uma visão de um retrato magnífico pintado por um dos grandes mestres. 
Uma onda de calor chocante e perturbadoramente íntima fez cada músculo do corpo de Natalie endurecer. Se já não estivesse com a guarda erguida, certamente estaria agora. Não conhecia o homem ou seu motivo para se oferecer para pagar sua passagem e lembrou a si mesma que os jornais estavam cheios de notícias apavorantes sobre mulheres ingênuas sendo enganadas por homens supostamente “respeitáveis”. 






PAIXÃO 417 – ESPOSA PERDIDA – MAGGIE COX


Esposa Perdida

LIVRO


Era bom saber que ele ainda conseguia reacender a paixão em sua ex-esposa!

Ailsa sentiu o coração batendo forte. Além de despreparada para reencontrar Jake Larsen, olhar o rosto inesquecível de seu ex-marido seria difícil — e impactante. A cicatriz que agora marcava a face dele parecia acentuar sua beleza. Por outro lado, também lembrava o motivo que os separou. Jake achava que o doloroso reencontro seria rápido, mas uma nevasca atrapalhou seus planos.

A cada minuto ao lado de Ailsa, Jake ficava mais decidido a tê-la de novo em seus braços... e em sua cama.

Capítulo Um

Ao ouvir o ruído abafado do carro que se aproximava, Ailsa correu até a janela e viu o SUV do ex-marido parar diante do chalé. O carro estava coberto por diversas camadas de neve, e os flocos cristalinos não paravam de cair do céu como se fossem espalhados por alguma peneira divina.
O belo espetáculo durara o dia inteiro. Ailsa teria sucumbido à sua magia se não estivesse tão preocupada com a segurança da filha, que Jake deveria mandar de volta para casa. Morar em uma zona rural idílica da Inglaterra tinha suas vantagens, mas, quando o inverno castigava as estradas, elas se tornavam traiçoeiras.
Ela abriu a porta e esperou que o motorista percorresse o caminho coberto de neve que levava à sua casa.
Geralmente, era Alain, o motorista francês magrinho e uniformizado, quem trazia Saskia de volta de Londres, depois das visitas quinzenais que ela fazia ao pai, ou do aeroporto, quando ela voltava de Copenhagen, onde Jake morava. Mas, quando Ailsa viu os brilhantes olhos azuis que a fitavam através dos flocos de neve, sentiu o coração fraquejar.
— Olá — disse ele.


O AMJO E O DEMÔNIO


LIVRO     



Ele limpou seus sapatos caros de toda a sujeira da infância pobre na qual cresceu.

Agora bilionário, Marco pode ter tudo o que quiser. E sua próxima aquisição será a bela e caridosa Grace Faulkner. Ele irá financiar o orfanato dela se Grace aceitar se tornar sua amante!
Mas a inocência e a abnegação dela acendem dentro de Marco um fogo que arde no ponto mais profundo de sua alma.
Há tanto tempo torturado e atormentado por demônios, Marco poderá ser salvo por um anjo?




Capítulo Um


Tamborilando os dedos na aba de seu grande chapéu, Grace Faulkner se sentou na cadeira de praia, olhando através dos grandes óculos escuros para o oceano azul brilhante, e suspirou. Ela deveria estar aproveitando um momento de tranquilidade, apenas relaxando, mas isso não seria fácil com o interior do seu corpo se revolvendo loucamente.
Grace estava nervosa, pois, em pouquíssimo tempo, enfrentaria um dos representantes mais poderosos e ricos da sociedade local. Queria solicitar a ele o patrocínio de um projeto de caridade em prol das crianças africanas, o projeto mais importante de sua vida. E não queria que ele fosse apenas um patrocinador regular, mas também que fizesse uma boa doação em dinheiro, uma que permitisse a construção de um novo orfanato.
O atual estava em péssimas condições, sobrevivendo à base de esperança e muita oração. Grace se animou com a ideia quando, sentada em um café, ouviu alguém dizer que Marco Aguilar visitaria a área, que ele fora criado em um orfanato e conseguira se sair muito bem na vida, mesmo com um início tão pouco promissor. Aquilo parecia um sinal da divina providência, e Grace não pretendia desperdiçar tal oportunidade.
Ela sabia que teria uma chance mínima de encarar aquele homem de negócios antes que ele seguisse em frente, sempre escoltado por seus guarda-costas, e deveria estar preparada para isso. No entanto, quando o assunto era melhorar a vida das crianças que mexiam com o seu coração... Ou voltar à África sem uma boa notícia por não ter conseguido falar com o tal homem, ela faria qualquer coisa para driblar os seguranças.
Tendo visto recentemente a péssima situação na qual viviam aqueles órfãos, quadro que só poderia ser revertido com um bom sistema de educação e uma boa obra de caridade, Grace jurou que faria de tudo para conseguir transformar seu sonho em realidade. Mas primeiro seria preciso reconstruir o orfanato. Ela foi alertada pelo som de um helicóptero se aproximando. Só poderia ser ele.
Estando cansada após sua viagem à África, os pais de Grace insistiram para que ela ficasse uns dias na casa deles em Portugal, no Algarves, para descansar. E ela não resistiu ao convite. Aliás, que bom que não resistiu, pois no segundo dia por lá ficou sabendo que Marco Aguilar visitaria um dos seus luxuosos hotéis, estabelecido bem ali, na cidade onde seus pais mantinham uma casa. O tal hotel era parte integrante de um resort que começava do outro lado da rua, e se os rumores fossem corretos, ele chegaria naquele mesmo dia.
A aparição do helicóptero o primeiro que pousava por ali em três dias parecia confirmar essa história. Com o coração saltando no peito, ela se levantou da cadeira de praia e voltou para dentro de casa. Foi correndo à cozinha e pegou uma garrafa de água na geladeira. Enfiou a garrafa na bolsa, voltou a colocar os óculos de sol no rosto e tirou o chapéu da cabeça, deixando-o numa cadeira que havia por perto.
Confirmando se estava com as chaves de casa, correu para o lado de fora...

SÉRIE CLUBE Q VIRTUS


Poder & Atração

Clube Q Virtus




Uma virgem na cova dos leões...

Na mesa de aposta do exclusivo clube Q Virtus, o bilionário Narciso Valentino está perto de destruir seu inimigo. Porém, basta um olhar na direção da hostess designada a suprir suas vontades, para fazê-lo adiar o tão desejado momento de glória... A talentosa chef Ruby Trevelli precisa convencer Narciso a salvar sua empresa, mas isso não significa entregar a ele a inocência. 

Por trás da fachada sedutora de Narciso existe a alma torturada de um homem que acredita não ser digno de redenção. Ruby logo enfrentará o maior desafio de sua vida, e também a mais profunda tentação!

Capítulo Um

Nova York
Narciso Valentino fitou a caixa que lhe fora entregue. Era grande e do mais caro e melhor couro, entremeada por uma cordinha de veludo e um fecho no formato de ferradura de ouro maciço de 24 quilates.
Em geral, tal visão o deixaria animado e contente.
Contudo, o tédio se instalara em sua vida desde que completara 30 anos no mês anterior, afastando as emoções agradáveis à medida que a bolsa de valores caía após um profundo desastre.
Lucia, sua mais recente namorada, um pouco antes de sair de sua vida duas semanas atrás, o acusara de estar se transformando em um velho maçante.
Narciso se permitiu um sorriso de alívio. Celebrara o fim do namoro com dois dias entre amigos homens em Aspen onde se consolara com uma instrutora de esqui norueguesa muito entusiasmada.
Porém, logo o vazio retornara.
Deixando a escrivaninha, caminhou para a janela no setuagésimo andar do escritório em Wall Street, e fitou a linha do horizonte de Nova York.
A satisfação o invadiu ao pensar que possuía uma larga fatia daquela cidade.
Dinheiro era algo sensual. Dinheiro era poder. E o Bruxo de Wall Street... Como os jornais haviam resolvido chamá-lo... Jamais se negava o luxo do poder e do sexo.
E a oportunidade de usufruir as duas coisas de sua predileção estava dentro da caixa sobre a escrivaninha.
Entretanto, ele não a abrira ainda...
Afastando a letargia, retornou bruscamente para a caixa e pressionou o fecho.
A meia máscara que viu sobre cetim negro era uma obra de arte. De prata pura com bordas em ônix negro e cristais Swarovski, seu desenho intrincado e detalhes impecáveis deixavam perceber o cuidado com que fora confeccionada. Narciso apreciava o esmero e a atenção. Fora isso que o tornara um milionário aos 18 anos e um multimilionário aos 25.
Sua enorme fortuna também lhe permitira ser admitido no Q Virtus, o clube predominantemente masculino mais exclusivo do mundo, e cuja reunião trimestral era o motivo da máscara. Dois alfinetes com cabeça de diamantes e dez centímetros de comprimento mantinham a máscara presa no lugar. Narciso os retirou, ergueu o objeto e examinou a parte interna de veludo com o micro chip de segurança, seu apelido escrito... O Bruxo... E o endereço do Q Virtus em Macau. Deslizou o polegar sobre a superfície macia, esforçando-se para sentir um pouco de entusiasmo. Fracassando totalmente, recolocou a máscara na caixa e dirigiu sua atenção para o segundo item ali dentro.
A Lista.
Zeus, o diretor anônimo do Q Virtus, sempre providenciava para os sócios do clube uma discreta lista de interesse comercial sobre as personalidades que compareceriam às reuniões. Narciso preferira não comparecer às duas últimas porque já entrara em contato com os principais nomes daquelas listas.
Seu olhar percorreu o papel com letras em relevo, e prendeu a respiração. Uma animação diferente e perigosa o dominou quando o quarto nome da lista pulou diante de seus olhos.
Giacomo Valentino... Papai querido.
Checou os demais nomes a fim de saber se haveria motivo para comparecer.
Curvou os lábios. A quem desejava enganar?
Um nome e apenas um se tornara o fator decisivo.
Viu um ou dois nomes de interesse comercial que mereceriam ser cultivados nos dois dias do evento, porém era com Giacomo que desejava interagir.



Sedução Total


Série Clube Q Virtus






“Farei uma oferta que não poderá recusar!"

Tiffany Davis dá o seu primeiro passo em direção ao exclusivo baile de máscaras organizado pelo clube secreto Q Virtus. Usando um disfarce, ela pode esconder as cicatrizes e revelar sua verdadeira identidade — uma poderosa mulher de negócios com a oferta certa para Ryzard Vrbancic, presidente da Bregnovia. 
Encantado pela audácia dela, Ryzard fica ainda mais hipnotizado pelas chamas nos olhos de Tiffany. A proposta não o atrai, porém, encontrar alguém com tamanha determinação o deixa ávido para conquistar o que não está sendo oferecido...

Capítulo Um

Tiffany Davis fingiu não ligar para o olhar severo que o irmão e o pai lhe lançaram ao entrar no escritório da família. Não era fácil permitir que as pessoas que amava criticassem se usara ou não maquiagem suficiente nas cicatrizes. Às vezes, tinha ímpetos de atirar a embalagem com o líquido bege na lata de lixo e gritar: Pronto! Agora é assim que sou. Vivam com essa realidade.
Contudo, o irmão a salvara puxando-a do carro em chamas. Já se sentia culpado o suficiente por tê-la colocado lá dentro, ainda lastimava a perda de seu melhor amigo e noivo de Tiffany, e tudo o que ela perdera. Tiffany não precisava jogar sal nas suas feridas.
Boa menina, Tiff. Fique engolindo as palavras que gostaria realmente de dizer. Não foram elas que a fizeram passar pelos enxertos de pele.
Parou de supetão e suspirou, pensando que talvez já fosse hora de fazer outra visita ao médico de loucos se estava ruminando tal diálogo interior, porém, o modo brusco como deixou o ar escapar dos pulmões fez os dois homens se imobilizar. Isso lhe deu vontade de praguejar em voz alta.
Agora andava zangada o tempo todo. Ela mesma tinha dificuldade em lidar com isso, então não podia culpar os outros por reagir com tensão. Porém, se irritava ainda mais.
— Sim? — Cerrou os dentes e sorriu de modo contido, tentando manter o pouco de paciência que ainda lhe restava.
— Diga você. O que é isto? — Christian manteve os braços cruzados enquanto acenava na direção da grande caixa aberta sobre a escrivaninha do pai, a tampa exibindo o logotipo de uma empresa internacional de remessas, e o conteúdo parecendo uma tentativa taxidermista de cruzar um corvo com um pavão.
— É o boá de plumas que pediu no Natal passado? — Piada fraca, sem dúvida, porém, nenhum dos homens sequer piscou. Ficaram apenas olhando para Tiffany como dois intrometidos.
— Fale sério, Tiff — disse Christian. — A máscara é para você. Vai em meu lugar.
Ela sentiu uma garra de aço apertar suas entranhas e provocar claustrofobia. Um ano usando máscara a fizera desejar nunca mais sentir aquela coisa sobre o rosto outra vez.
— Não sei do que estão falando — murmurou.
O gelo em sua voz fez os dois homens franzirem a boca. Por que tudo isso precisava ser tão difícil? Os melindres entre ela e a família eram palpáveis a cada minuto do dia. Caso fosse ríspida, os outros ficavam na defensiva. Caso se mostrasse um pouquinho vulnerável, todos se tornavam tão protetores que Tiffany mal conseguia respirar.
Eles quase a tinham perdido, Tiffany sabia que a amavam e ainda se preocupavam consigo. Não descansariam até que ela voltasse ao normal, porém ela jamais seria normal de novo, o que tornava a situação impossível.
— Aonde pensam que quero ir? — perguntou ela do modo mais calmo possível.
— Q Virtus — respondeu o pai, como se essas palavras dispensassem maiores explicações.
Ela balançou a cabeça e deu de ombros, ainda confusa. Será que não percebiam que ela estava no meio de um negócio de quinhentos milhões de dólares? Tiffany não desfrutava de muita vida particular, mas agora tinha um trabalho. E como isso envolvia uma empresa multimilionária, tentava fazer o melhor possível.
— Ryzard Vrbancic — disse Christian.
— Pedimos para encontrá-lo.
As peças do quebra-cabeça se encaixaram. Q Virtus era o clube exclusivo do qual Paulie costumava falar.
— Conhecer um líder de fachada em uma festa rave? Por quê? O sujeito é um déspota.
— Bregnovia pede para ser reconhecida na ONU. Agora é um país democrata.
Ela bufou incrédula.
— Então quer dizer que o mundo inteiro está ignorando o fato de que ele roubou o dinheiro do último ditador do país e comprou para si a presidência? Muito bem.



A Ira dos Deuses


Série Clube Q Virtus

LIVROS            MEO




"Irei aniquilar o seu mundo. Assim como você destruiu o meu."

Por mais de uma década, Nicandro Carvalho, herdeiro de um império de diamantes, era movido apenas por um propósito: infiltrar-se no prestigiado clube Q Virtus para destruir o lugar e também o líder, Zeus. Mas ele ignorava que Olympia Merisi, filha do inimigo, assumira o comando. 
Ela tem motivos particulares para querer Nicandro por perto. 
Mas o que poderá acontecer se perderem de vista seus objetivos e permitirem que negócios e desejo se misturem?

Capítulo Um

Dizem que não se pode planejar um furacão.
Nicandro Carvalho podia causar uma devastação com um sorriso. E depois de dez anos de planejamento, estava pronto para disseminar o caos.
Zeus; aniquilarei seu mundo. Como você destruiu o meu.
O Barattza, em Zanzibar, luxuoso espaço destinado à reunião trimestral do Q Virtus no fim de semana, era quente e tão úmido que sua camisa branca colou-se ao corpo como uma segunda pele e o suor escorria sob a máscara. Entretanto, caminhou a passos largos entre a elite de bilionários, ao lado da recepcionista, uma morena com um vestido vermelho colante, seu passe para o covil de Zeus.
Permitido olhar; proibido tocar, era a regra capital.
Até parece que Nicandro seguia regras. Regras é para idiotas, como sua mãe diria, embora sua voz agora não passasse de um eco distante.
Recebeu vários cumprimentos aos quais respondeu com acenos ou um distraído, boa-noite.
Seguia com passo decidido, desde quando, ainda um menino assustado de dezessete anos, embarcara escondido, em um navio cargueiro no Rio com destino a Nova York. Não hesitara em forjar nova identidade para esconder o seu passado, emergindo como Nicandro Carvalho, que tinha aberto mão do orgulho nas ruas do Brooklyn para depois recuperá-lo trabalhando no setor de construção para ter um teto.
Não vacilara ao comprar sua primeira propriedade, depois outra, ao longo de infinitos e assustadores anos, e ganhar suficiente dinheiro para trazer o avô do Brasil.
A determinação o havia premiado com incrível poder e fortuna, até ser aceito como sócio do Q Virtus, onde seu único propósito era infiltrar-se e implodi-lo.
Levara dez anos para conceber o plano de reescrever a história e retomar o Império Santos, legado que lhe tinha sido roubado, junto com os pais.
Nic calou os pensamentos sem piedade, como agia com tudo. Caso contrário, o muro de ódio, que corroia suas entranhas como uma entidade viva, certamente desabaria.
— Oi, Nic. Qual o motivo da pressa?
Desta vez ele se voltou e viu Narciso, seu amigo, de smoking, encostado ao bar principal com um copo de uísque na mão e a metade superior do rosto oculta por uma máscara dourada que parecia uma coroa de louros.
Nic relaxou e abriu um sorriso.
— Imperador Narciso. Meu Deus, de onde tiraram isso?
— Não faço idéia, mas posso garantir que estou me sentindo no topo do mundo.
— Claro. Que tal o baile?
Narciso abriu um sorriso enorme diante de tamanho cinismo.
Máscaras detestáveis. Requisito para garantir algum anonimato apenas irritava Nic ao extremo, como tudo referente ao Q Virtus, um clube para a elite de propriedade de um desprezível canalha e assassino. Mas não por muito tempo. Não depois que Nic terminasse de expor a verdade e esmagar Zeus.

INOCENTE PROIBIDA


O Poder e a Inocência



Uma noiva a caminho da mansão Blackwood? Devido à morte de sua mãe, Ashley Jones passara a infância entre orfanatos e lares adotivos.


Sozinha no mundo, ela precisava desesperadamente de seu novo emprego como assistente de um escritor, pois poderia morar na casa de seu chefe.
Apreensiva ao chegar à isolada mansão


Blackwood, ela finalmente conheceu o temível Jack Marchant.
Ashley se achava uma mulher sem graça... Porém, seu coração batia mais forte com a presença de Jack.
Apesar da arrogância dele, Ashley logo percebeu que algo o entristecia, mas não fazia ideia do que poderia ser...
Qual seria o seu segredo? A verdade é descoberta quando Jack a pede em casamento e ela aceita com alegria.
Uma revelação chocante para uma esposa recém-casada...
Eles são poderosos e somente a inocência de uma mulher poderá domá-los!


Capítulo Um


A última coisa que ela queria era uma caminhada.
O ar estava úmido, e o céu cinzento era pesado, mas Ashley estava nervosa.
Sua manhã tinha sido passada num trem mal ventilado, observando pela janela a paisagem aberta e desconhecida, enquanto se preparava psicologicamente para conhecer seu novo chefe.
Dizia a si mesma que não havia necessidade alguma para estar nervosa e que ele não podia ser tão intimidador quanto a mulher da agência de empregos havia insinuado.
Infelizmente, sua chegada na imponente mansão dele tinha feito pouco para tranquilizá-la, porque o poderoso e rico Jack Marchant não estava lá.
E quando ela perguntara à Christine, a governanta de meio período, quando ele deveria chegar, a mulher de meia-idade erguera os olhos para o céu e meneara a cabeça.
— Oh, você nunca sabe quando o sr. Marchant chega ou vai embora — respondeu ela alegremente. — Este homem cria suas próprias regras.
Agora, enquanto Ashley caminhava ao longo da alameda gelada, flexionando seus dedos dentro das luvas de lã para tentar conservá-los quente, percebeu que Jack Marchant parecia ter um efeito intimidador sobre mulheres de certa idade.
A mulher na agência de empregos já o havia descrito como temível, uma palavra que cobria uma multidão de pecados, na experiência de Ashley.
Aquilo significaria que ele era mal-humorado e mandão ou apenas rude o suficiente para não se incomodar em aparecer para conhecer, sua nova secretária?
Não que importasse como ele era. A personalidade do homem era irrelevante.
Ashley precisava desse emprego e precisava do dinheiro. Muito.
Era um contrato lucrativo de curto prazo, e ela poderia suportar quase qualquer coisa, até mesmo aquela paisagem contemplativa onde o ar parecia tão frio e tão cortante.
Ela ainda não era boa com mudanças, mesmo com toda a prática que adquirira no sistema de Assistência Social, sendo passada de uma família adotiva para outra.
Ainda tinha aquele sentimento claustrofóbico de medo sempre que tinha de conhecer pessoas novas e adaptar-se a uma situação diferente, aprendendo o que as pessoas gostavam e, mais importante que tudo, o que elas não gostavam.
Ouvindo o que elas diziam, mas fitando-lhe os olhos para ver o que elas realmente queriam dizer. Porque quase desde o berço ela aprendera a ler entrelinhas, a diferenciar entre palavras e intenções, a traçar a verdade atrás de um sorriso.
Aprendera suas lições muito bem.
Tinha sido uma técnica de sobrevivência na qual ela passara a se sobressair e uma que ainda praticava o tempo todo.
Sentindo os dedos um pouco mais quentes agora, ela parou por um momento, enquanto olhava à sua volta.
Árvores sem folhas erguiam-se como sentinelas sobre os galhos nus das fileiras de cercas vivas altas e sobre o terreno pantanoso.
Aquele era um lugar solitário, pensou, com um ar inflexível e austero.
Mas quando caminhou para mais adiante, para a inclinação da alameda, indo em direção à colina, pôde ver, à distância, a ponta da torre de uma igreja e a confusão dos telhados das casas que se agrupavam por perto.
Portanto, pelo menos havia um vilarejo, com pessoas e lojas, e sabe Deus o que mais.

                                                 BAIXAR

EM SEUS BRAÇOS PARA SEMPRE

SOBRE A SÉRIE:  Um acidente de carro destruiu a vida de 5 famílias. Três garotas foram diretamente afetadas por ele. Anos depois, vamos descobrir como elas ainda lidam com isso e as decisões importantes que precisam tomar - especialmente sobre o amor.



Em seus braços para sempre
Lynne Graham
The Frenchman's Love-Child
Série Brides of L'Amour
Coleção Paixão, nº 13
Editora Harlequin , 2003
Assunto Reencontro
Tabby se apaixonou por Chrystien Laroche,mas uma tragédia atingiu a vida dos dois,e ele a abandonou.Como Tabby poderia confessar ao francês arrogante que estava grávida de um filho dele? Após construir uma vida inteiramente nova para si e para o seu filho,Tabby tem uma grande surpresa:Chrystien está de volta!O que acontecerá quando ele descobrir tudo sobre o menino?

BAIXAR

A VITÓRIA DO AMOR

SÉRIE : A NOIVA DO AMOR

Um acidente de carro destruiu a vida de 5 famílias. Três garotas foram diretamente afetadas por ele. Anos depois, vamos descobrir como elas ainda lidam com isso e as decisões importantes que precisam tomar - especialmente sobre o amor.



A vitória do amor
Lynne Graham
The Italian Boss's Mistress
Série Brides of L'Amour
Coleção Paixão, nº 15
Editora Harlequin , 2003
Assunto Funcionária e patrão
Um mal entendido leva Pippa Stevenson para a cama do empresário italiano Andreo D'Alessio. Ele é um amante fabuloso,mas Pippa fica arasada ao descobrir que ele é o dono da empresa para a qual ela trabalha! Apesar de ter seduzido uma funcionária,Andreo decidiu que a quer para ele.mas negócios e prazer não se misturam,e logo Andreo precisa encontrar um jeito de convencer Pippa a aceitar uma nova proposta.

PARA SEMPRE EM SEU CORAÇÃO

SÉRIE  A NOIVA DO AMOR:

Um acidente de carro destruiu a vida de 5 famílias. Três garotas foram diretamente afetadas por ele. Anos depois, vamos descobrir como elas ainda lidam com isso e as decisões importantes que precisam tomar - especialmente sobre o amor.





Para sempre em seu coração
Lynne Graham
The banker's convenient wife
Série Brides of L'Amour
Coleção Paixão, nº 17
Editora Nova Cultural , 2004
Assunto Amnésia
Um casamento de conveniência ajudou Hilary numa situação difícil. No entanto, a medida temporária acabou se tornando verdadeira quando ela foi chamada a um hospital na Suíça após um acidente do marido, Roel. A perda parcial de memória o fez acreditar que o casamento era verdadeiro. E o médico havia dito a Hilary para não contar nenhuma notícia chocante. Por isso, ela preferiu omitir algumas informações importantes... Só que, mentira tem perna curta , quando tudo vem à tona, o inflexível Roel decide se vingar e manter Hilary ao seu lado sob chantagem até ele se cansar dela. Ela o amava e estava disposta a convencê-lo disso, mas teria que superar muita desconfiança pela

REGRA DE FAMÍLIA

LIVRO
Regra de família
Sarah Morgan
Once a Ferrara Wife...
Coleção Paixão, nº 289
Editora Harlequin , 2012
Assunto Dominadores e possessivos

Para o melhor... ou para humilhar? Laurel Ferrara jamais saberia o que é um final feliz, pois ela mesma fracassara em realizar o seu. Era óbvio que seu casamento apressado terminaria em tragédia.No entanto, não fora tão simples apenas ir embora. A partir do momento em que ela é convocada a retornar à Sicília, só de pensar em tudo o que a esperava começava a tremer de medo... A ordem viera de Cristiano Ferrara, mas também poderia ter vindo do próprio diabo que não faria diferença. Cristiano, um homem poderoso que comandava os negócios de sua família com lendária mão de ferro, também era o marido que Laurel não conseguia esquecer. E a grande influência de Cristiano era mais do que suficiente para que ficasse bem clara a inquebrável regra da dinastia siciliana a qual ele pertencia: uma vez esposa de um Ferrara sempre uma Ferrara...


Querida leitora,
Envolver-se com famílias poderosas é sinônimo de enrascada. Laurel pensou que, estando divorciada, não precisaria mais se submeter às regras da família Ferrara. Mas ao voltar à Sicília, revive tudo novamente, além de estar exposta ao charme do ex-marido bilionário, do qual nunca esqueceu.
Boa leitura!



CAPÍTULO UM



— SENHORES PASSAGEIROS, bem-vindos à Sicília. Mantenham os cintos atados até o completo pouso da aeronave.
Normalmente, ler a reconfortava. Naquele instante, porém, seu cérebro não conseguia entender aquelas letras. Mesmo desejando ter escolhido outro livro, parte dela sabia que não faria diferença. Laurel insistia em encarar o livro em seu colo; porque não podia olhar pela janela; porque muitas memórias a aguardavam ali... As memórias que tentava há dois anos apagar. Um bebê na fileira de trás chorou e bateu fortemente no seu encosto, lançando-a para frente; ainda assim Laurel não percebia nada além do aperto no coração.
— Pode soltar o assento. Já pousamos. — A mulher ao lado tocou-a gentilmente. — Minha irmã também tem medo de voar.
Laurel ouviu como se estivesse a quilômetros de dis¬tância e virou-se lentamente.
— Medo de voar?
— Não precisa se envergonhar. Uma vez, minha irmã teve um ataque de pânico na viagem para Chicago. Tive¬ram que sedá-la. Você está agarrada ao assento desde que partimos de Heathrow. Eu disse para Bill: “Essa garota nem sabe que estamos aqui. Não virou sequer as páginas do livro”, mas já pousamos. Acabou.
Percebendo que realmente não havia virado a página sequer uma vez, Laurel fitou a mulher com uma expres¬são vazia. Gentis olhos castanhos miraram-na de volta. A mulher parecia preocupada e maternal. Maternal? Laurel surpreendeu-se ao reconhecer aquela palavra, pois nunca a havia ouvido, principalmente, dirigida a si. Não se lem¬brava de ter sido deixada em uma sacola de supermercado em um parque municipal por uma mãe que a rejeitara, mas as lembranças dos anos seguintes estavam gravadas a ferro em sua memória. Não entendeu por que se sentiu su¬bitamente tentada a contar a uma estranha que seu medo nada tinha a ver com voar, mas com pousar. Com a Sicília. Foi à mulher quem quebrou o silêncio.
— Já estamos no chão. Não precisa mais se preocupar. — Aproximou-se de Laurel e esticou o pescoço para olhar pela janela. — Olhe este céu e esta vista... É a minha pri¬meira vez na Sicília. E você?
Era uma conversa superficial, que jamais entraria em sentimentos profundos. Isto Laurel podia fazer.
— Não é minha primeira vez. — Sorriu, pois a gentileza daquela mulher merecia uma recompensa. — Vim a traba¬lho, há alguns anos — Erro número um, pensou.
A mulher olhou para a calça jeans de Laurel.
— E desta vez?
Seus lábios responderam automaticamente, embora sua mente estivesse em outro lugar.
— Vim para o casamento da minha melhor amiga.
— Um casamento siciliano? Que romântico! Vi em O poderoso chefão: toda aquela dança, a família, os ami¬gos... É fabuloso! E os italianos são ótimos com crianças.
A mulher olhou para a passageira no banco de trás, que passara a viagem inteira lendo e ignorando as pirraças do filho. — A família é tudo para eles.
Laurel guardou o livro na bolsa e soltou o cinto de segurança, subitamente desesperada para abandonar a conversa.
—Você foi muito gentil. Desculpe-me por não ter sido uma companheira de voo. Com licença. Tenho que ir.
— Oh, você não pode levantar, ainda. Não ouviu o avi¬so? Tem alguém importante no avião. Algum VIP. Apa¬rentemente, ele tem que sair antes de nós. — Espiando pela janela, a mulher engasgou de agitação. — Olhe só aquilo! Três carros com vidros escuros acabaram de estacionar. E aqueles homens parecem guarda-costas. Você tem que olhar querida. Parece coisa de filme. Têm até armas. Um homem maravilhoso acabou de sair de um dos carros. Ele deve ter no mínimo 1,90m. É lindo. Homem? Não espe¬rava um homem. Não esperava ninguém. Para evitar um indesejado comitê de recepção, não avisara a ninguém que estaria naquele voo. Sentiu um aperto no peito e dese¬jou não ter despachado o inalador para asma. Uma força invisível empurrou-a e ela se pegou olhando pela janela.
Ele estava na pista, com os olhos cobertos por óculos de aviador, fixos no avião que acabara de pousar. O fato de ter sido autorizado a entrar na pista de pouso dizia muito sobre o seu grau de influência. Nenhum outro civil rece¬beria esse privilégio. Aquele não era um civil qualquer. Era um Ferrara uma das famílias mais antigas e podero¬sas da Sicília. Típico, Laurel pensou. Quando o quero por perto, nunca o acho. Quando não quero...
A vizinha de poltrona esticou-se para ver melhor.
— Quem você acha que é? Eles não têm família real, têm? Deve ser alguém importante para driblar a alfândega e estacionar na pista. E quem é que precisa de tantos seguranças? Quem será que ele vai encontrar?
— Eu. — Laurel levantou-se com o entusiasmo de um prisioneiro diante da forca. — Ele é Cristiano Ferrara. É meu marido. — Erro número dois, ela pensou. Não o seria por muito tempo. Estava prestes a se separar. Um casa¬mento e um divórcio na mesma viagem. Mataria dois co¬elhos com uma cajadada só.
Pensou no ditado. O que havia de bom em matar dois coelhos?
— Espero que goste da Sicília. E prove granita. É uma sobremesa deliciosa. — Ignorando o olhar preocupado da vizinha de poltrona, Laurel tirou a mala do bagageiro e atravessou o avião, grata por estar de salto. Algo nos sal¬tos altos dava-lhe confiança em situações complicadas e esta era definitivamente uma delas. Os passageiros olhavam-na e cochichavam, mas Laurel mal lhes percebia a existência. Estava ocupada demais pensando em como sobreviveria os próximos dias. Seria o maior teste de sua vida e ela teve a sensação de que precisaria de mais do que um par de saltos altos para garantir-lhe segurança.
Teimoso, arrogante, controlador... Por que ele havia ido encontrá-la? A quem tentava punir? O piloto esperava no alto da escada metálica.
— Signora Ferrara, não sabíamos que a senhora estava no voo... — A testa do piloto estava molhada de suor e ele olhava nervoso para o formidável comitê de boas-vindas na pista. — Devia ter nos avisado.
— Não queria que soubessem.
O excesso de atenção deixava-a desconfortável.
— Espero que tenha gostado do voo.

VOZ DO CORAÇÃO

LIVRO


Ações falam mais alto do que palavras.

A bela Mina Hart superou seu problema de audição e conquistou os palcos como atriz. Após passar a noite com um sensual desconhecido, Mina descobre que ele é o príncipe Aksel de Storvhal. Devastada por ter sido acusada de usá-lo para se autopromover, Mina viaja ao país dele na Escandinávia para provar sua inocência. Mas ao se esconder no carro de Aksel, acaba sendo levada para o refúgio dele.

Aprisionados por uma forte nevasca, Mina terá que usar todos os seus sentidos para desvendar os segredos de um homem tão recluso quanto assombrado.

Capítulo Um

Ele estava ali. De novo.
Mina resolvera não olhar para ele, mas, assim que entrara em cena, seus olhos instintivamente tinham se dirigido aos espectadores que estavam de pé abaixo do palco, e o seu coração acelerara.
A arquitetura singular do Shakespeare’s Globe, na região de South Bank, em Londres, reproduzia fielmente o famoso teatro elisabetano em forma de arena a céu aberto, e permitia que os atores enxergassem claramente o público e o céu escurecendo ao anoitecer. Para recriar a sua atmosfera original, a iluminação era mínima e não havia refletores no proscênio. Mina via nitidamente os traços do homem: suas altas maçãs do rosto, seu queixo firme e a sombra da barba que despontava, acentuando sua masculinidade.
Ele mantinha uma expressão quase severa, mas seus lábios se contraíam sensualmente. Do palco, Mina não distinguia a cor dos seus olhos, mas via as mechas mais claras em seu cabelo louro. Ele vestia o mesmo paletó de couro que usara nas três noites anteriores, e era tão sexy que ela não conseguia tirar os olhos de cima dele.

HARLEQUIN NOVEMBRO





LIVROS

O Segredo do seu Toque
Coleção Paixão - edição 464
Cathy Williams - Harlequin Books
192 páginas - 2015 - R$10,50 - e-Book

Sinopse:
"Ele sempre tem o que deseja?
Corada pelo forte sol de Milão, Caroline Rossi entra no imponente prédio empresarial de Giancarlo de Vito, apenas para sentir-se inadequada e praticamente invisível. A ambição implacável de Giancarlo a fizera chegar ao topo, porém, jamais se esquecera dos obstáculos que tivera que superar... ou da vingança que apenas Caroline poderá ajudar a executar. Acostumado com mulheres fazendo de tudo para satisfazê-lo, Giancarlo fica surpreso, pois Caroline se recusa a ceder. E, para conseguir o que deseja, ele precisará usar todo o seu poder de sedução..."


O Último Príncipe de Dahaar
A Dinastia de Areia - livro 1 de 2
Coleção Paixão - edição 465
Tara Pami - Harlequin Books
192 páginas - 2015 - R$10,50 - e-Book

Sinopse:
"A Dinastia Areia e Escândalos: Um trono, muitos segredos!
Casar-se com Zohra Naasar está no topo da lista que Ayaan Al-Sharif tem de cumprir em nome do dever. Esta é a única maneira de restaura a ordem em Dahaar e colar os boatos que o chamam de “príncipe louco”. Zohra conhece o poder destrutivo da obrigação. Sua liberdade já fora roubada uma vez, e ela se recusa a permitir que aconteça de novo. Zohra tentará convencer Ayaan a encontrar outra pretendente, afirmando que jamais dormirá com ele. Para sua surpresa, ele aceitará a exigência ultrajante, mas será que esta é uma promessa que Zohra conseguirá manter?"


O Rei Legítimo de Dahaar
A Dinastia de Areia - livro 2 de 2
Coleção Paixão - edição 467
Tara Pammi - 
Sinopse:
"A Dinastia Areia e Escândalos: Um trono, muitos segredos!
Ele era um príncipe com uma nação para governar, mas quando um coração partido o leva à imprudência, Azeez quase perde tudo. Ele precisa tomar uma decisão: passar o resto da vida imerso nas sombras do passado ou abraçar seu futuro como o verdadeiro rei de Dahaar. A doutora Nikhat Zakhari deixara Azeez por não poder dar o que ele precisava para reinar. E agora o único homem que já amou necessita mais uma vez da ajuda dela, Nikhat não terá forças para recusar."


Acordo Ultrajante
Coleção Paixão - edição 466
Sharon Kendrick 
Sinopse:
"Grávida do bilionário!
Assim que Elle Brooks conheceu o magnata Alek Sarantos, sua vida saiu dos trilhos. Primeiro, foi demitida. Depois, descobriu que estava grávida dele! Aquela era para ser apenas uma noite apaixonante. Porém, Elle reaparece exigindo que Alek se case com ela e faça do filho um herdeiro legítimo. Mesmo chocado, Alek aceita a proposta. Imersa em um mundo ao qual não pertence, ao lado de um marido que não deve desejar, Elle pensa em voltar atrás. Até que um chute dentro de sua barriga a lembra o motivo pelo qual fizera um pacto com um grego malicioso: seu bebê!"

Aliança de Tentação – Paixão Ed. 468
Chantelle Shaw
Amor ou Conveniência?

A palavra “deserção” está entalada na garganta de Isabel Blake. Como Constantin de Severino ousa acusa-la de abandono? O casamento pode ter sido precipitado, mas a perda de seu bebê quase a destruiu e Constantin não estava por perto para consolá-la. Agora, Isabel sabe que precisa confrontar o marido para virar de vez essa página dolorosa de sua vida. Porém, Constantin parece determinado a reconquistá-la, e a tentação de tê-lo de volta a domina. Contudo, quando os verdadeiros motivos de Constantin são revelados, ela terá de decidir se ele realmente merece uma segunda chance.


Par Perfeito
Leanne Banks
A poucos passos da paternidade!

Trina Roberts agiu sem pensar quando foi para a cama com Walker Gordon. Afinal, ele não passava de um homem carente de consolo depois de ter sido abandonado no altar
em cadeia nacional… A bem-sucedida relações-públicas da Bellagio Shoes sempre soube que seu amante não estava em busca de um final do tipo felizes-para-sempre. Por isso, meio que se esqueceu de comunicar a Walker uma certa novidade quando ele aceitou um emprego no exterior. Mas Walker voltou. E entendeu logo a situação. Agora, em vez de calçados de luxo para mulheres, tudo o que ele vê é um par perfeito de sapatinhos… para bebê!




AMANTE SEDUZIDA



PAIXÃ0 428 ¬– AMANTE SEDUZIDA – LYNNE GRAHAM

Kat Marshall sacrificou até o último centavo pelas irmãs mais novas. Agora, sua situação financeira é um desastre, e ela precisa de ajuda. Kat sempre guardara seus sonhos para si, mas com a oferta de Mikhail Kusnirovich ela poderia transformar todos em realidade. Ele não era bilionário por acaso. Para Mikhail, cada coisa tinha um preço, inclusive levar Kat para a cama. Entretanto, ela é praticamente impossível de seduzir. Por fim, Mikhail propõe um acordo: pagaria todas as dívidas dela. Em troca, Kat passaria um mês em seu iate, mais exatamente na cama dele…